A Bahia é referência em musicalidade para o mundo todo! A energia, o alto astral e o bom humor são características sempre presentes. Em Porto Seguro, não é diferente. A cada cantinho desse paraíso é possível curtir um som, seja para quem prefere dançar agarradinho ou pular sem perder o pique. 

Por isso, preparamos uma super lista com 5 estilos musicais baianos que vão te embalar por aqui. Vamos lá? 

Estilos musicais baianos - lambada.

1 – Lambada

Antes de se desenvolver em Porto Seguro e chamar a atenção do mundo, a lambada surgiu a partir da mistura de ritmos, como o carimbó e a guitarrada, do Norte do Brasil. Também ganhou influência da cúmbia e do merengue latinos e do zouk caribenho.

Seu auge veio quando empresários franceses investiram no ritmo para criar o Kaoma. Em 1989, o grupo lançou o icônico vídeo de “Lambada”, com a versão mais conhecida da música boliviana “Llorando se fue”, ou, em bom português, “Chorando se foi”, um hino do gênero cujo ritmo já foi aproveitado pela artista pop Jennifer Lopez em um de seus sucessos.

Entre os maiores expoentes do gênero, podemos citar Beto Barbosa, Luiz Caldas e Grupo Kaoma. 


2 – Axé

Estilos musicais baianos - Axé - Ivete Sangalo.

O ritmo dispensa maiores apresentações, não é verdade? Referência quando pensamos em estilos musicais baianos, o Axé surgiu na década de 1980, com ritmo envolvente e letras marcantes.

 Considera-se o 1º hit do gênero a canção Fricote, composta em 1985 por Luiz Caldas. A partir daí, foi uma chuva de sucessos que tocam no Brasil inteiro até hoje.  

E claro, artistas de destaque não faltam! Daniela Mercury, Carlinhos Brown (um dos maiores compositores do gênero), Ivete Sangalo e Claudia Leitte são só alguns exemplos, que foram dando um toque mais “pop” às músicas, e são presenças garantidas em qualquer festa ou balada. Quanto aos grupos que colecionam hits, não podemos deixar de citar a Banda Eva, Chiclete com Banana e Asa de Águia. 

3 – Trio elétrico/Guitarra Baiana

Trio Elétrico/Guitarra Baiana - Armandinho.

Eles merecem um tópico especial por conta de sua história, que tem origem na distante década de 50 com os cantores Dodô e Osmar “mandando ver” na guitarra em cima de um carro antigo. 

Essa “bagunça” causada pelos dois provocava uma reunião de pessoas, que passava a seguir o carro dançando muito! Foi isto que deu origem aos trios elétricos e também ao tão famoso abadá, aquela camisa que os foliões utilizam para não se perder. 

Além da dupla já citada, as maiores referências do estilo são Armandinho e Moraes Moreira.

4) Samba de roda

Samba de roda

Senta que lá vem história! O estilo é a variação mais antiga do samba, com origem africana e alguns toques da música lusitana, que surgiu no século XVII. Tem presença marcante no  Recôncavo Baiano, faixa de terra ao redor da baía de Todos os Santos.

O samba de roda possui relação direta com a capoeira, e os principais instrumentos são pandeiro, atabaque, viola e chocalho, que são sempre acompanhados pelas palmas. 

Ah, uma curiosidade: em 2013, o gênero recebeu a titulação de Patrimônio Cultural do Brasil, concedido pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN).

Entre os artistas que se destacam no gênero, podemos citar Dorival Caymmi, Roque Ferreira, Riachão, Dona Edith e Marienne Castro.

5) Tropicalismo

Caetano Veloso em apresentação de 1967, época do Tropicalismo.

O Tropicalismo (também chamado de Tropicália) pode ser tratado muito mais como um movimento do que um estilo musical, que influenciou de maneira significativa a cultura brasileira a partir de 1967 e teve forte influência política, contribuindo inclusive para o fim do regime militar no Brasil. 

A “missão” do grupo foi deixar a linguagem da Música Popular Brasileira (MPB) mais leve, mais jovem. Para isso, utilizam bastante as guitarras elétricas (já citadas em tópico anterior) e possuíam letras populares e, ao mesmo tempo, driblavam a censura que havia na época e refletiam sobre a situação do país. O importante era experimentar, misturar estilos e abordar todas as possibilidades. 

As roupas coloridas também davam um tom maior moderno, e chamavam a atenção em um momento em que mais pessoas tinham acesso à rádio e TV. 

Os artistas que se destacaram no movimento são referências da música nacional como um todo. Entre eles, podemos citar Caetano Veloso, Gilberto Gil, Gal Costa e Tom Zé.

Conclusão

Como vimos ao longo de todo o texto, os estilos musicais baianos são atemporais e fazem sucesso até os dias atuais. Quando vier nos visitar, passeie por todos eles e entre nessa sintonia. Você não vai se arrepender. 

Conheça o Arco! 

O Arcobaleno é um resort All Inclusive situado no coração de Porto Seguro. Logo estaremos juntos e você poderá contar com a nossa estrutura e atendimento cordial. Clique aqui e conheça mais sobre nós! 


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *